Segue-me por Email

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Por Amor...uma Carta!


Na era das novas tecnologias, na era do viver a vida sempre a correr, da falta constante de tempo, fomos pouco a pouco deixando de escrever cartas… aquelas cartas escritas com o nosso pulso, aquelas que retratam a nossa caligrafia e no fundo tanto de nós!
E se uma carta se transformasse num gesto de amor
Estaríamos dispostos a parar um pouco para escrever uma carta?

È este o novo apelo por Darfur!
Escrever uma carta,
dirigida à Presidência da União Europeia
,
Apelando por este povo!
Por Amor… uma Carta!
Por tantas vidas inocentes…Uma Carta!

Não percam tempo escrevam a vossa carta!

Publicai no vosso blog esta iniciativa!
E peçam a todos os vossos contactos que façam o mesmo!

Darfur precisa de um gesto de Amor!

As cartas (por correio ou por mail) deverão ser enviadas para:

Por amor… Uma carta
CVJ – Missionários Combonianos
Areeiro
3030-168 Coimbra
Mail: jovemissio@gmail.com


PS: As cartas serão entregues na presidência da união europeia no mesmo momento da entrega da petição em curso

***

Eu já escrevi a minha,

quis fazê-lo á moda antiga,

seguiu hoje via ctt!

Oportunamente plublicarei!

O povo de Darfur conta connvosco!
*
Mãos á Obra!!
*
Iniciativa promovida por - Jovens e Missão - e - Eu estou aki -
*
Mais informações em - www.pordarfur.org

38 comentários:

Sandra Dantas disse...

Escreverei a minha carta, sem dúvida!!!

Estou ainda a meio gás, hoje!
Só vou deixando alguns comentários...

Um abraço e toda a minha força!!!

Um abração!

amigona avó e a neta princesa disse...

Irei fazê-lo - sem dúvida!
Tens um apelo no meu blog! Beijo...

Maria João disse...

Força, amiga!!!

Deus está connosco.

beijos em Cristo

Anónimo disse...

Fazes tanto, e pedes tão pouco!

Compromisso assumido!

Bjs

Ana

Amor disse...

elsa, me haría muy feliz ver un día que este empeño tuyo y de la gente que te acompaña tuviera un éxito claro y terminara del todo el sufrimiento en darfur, y si te soy sincero no tanto por la gente que allí está sufriendo como por saberte en ese momento feliz, llena de alegría y, como lo estás siempre, de:

amor

:-)

Sei que existes disse...

Outra óptima iniciativa!
Vou escrever!!
Beijos

Lisa disse...

Olá Elsa...vim agradecer sua linda visita e obrigada pelo carinho...

É sempre bom escrever e receber carta...

Adorei o teu espacinho...de coração...

Lindo dia e um maravilhoso final de semana com ternura pra ti...

Beijosss...

david santos disse...

Nunca seremos muitos quando se trata de alertar ou lutar, porque não, por boas causas.
Abraços

Pepe Luigi disse...

É um compromisso a assumir.

Nilson Barcelli disse...

Será que ainda vamos a tempo de salvar Darfur?
Mas também é preciso salvar os monges budistas e a população da Birmânia...
Enfim, isto anda mal, muito mal.
Beijinhos.

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Continuo em recuperação da cirurgia que sofri, mas mais calma agora que regressei a casa após ter estado 2 semanas ausente.
Ainda me encontro um pouco atordoada, mas aos poucos vou regressando, hoje ao retornar ainda me fogem as palavras… por isso desejo apenas um bom fim de semana
••. ¸.♥ Beijos ♥ ¸.• ♥≈Nღdir≈♥

Carminda Pinho disse...

Obrigada pelo "abanão".
Abraço

Paulo disse...

Um gesto nobre numa sociedade quase robotizada, onde a componente humana se esvaia aos poucos.

Nelson Viana disse...

Olá minha linda. Fiquei muito feliz por esta ideia ter ido para a frente. Espero que seja um sucesso, pois o povo do Darfur agradece. Continua assim....

Beijinhos

Delfim Peixoto disse...

Uma missão importante
jnhs

Andreia do Flautim disse...

:)

Rita Sousa disse...

Eu também me vou juntar a esta causa tão nobre. sem dúvida alguma irei escrever uma carta por Darfur. Beijinhos

Rita Sousa disse...

Eu também me vou juntar a esta causa tão nobre. sem dúvida alguma irei escrever uma carta por Darfur. Beijinhos

Alexandre disse...

Também estou a escrever à moda antiga - ainda fui ao correio mas a coisa mais difícil de se fazer num correio é comprar um selo - depois de meia hora na bicha desisti, volto na 2.ª-feira - tinha máquinas de selos mas estava avariada!!!

Muitos beijinhos!!! E parabéns pela iniciativa, fantástica!!!!

Sol da meia noite disse...

Parar um pouco para escrever uma carta, porque não?...

Beijinhos!

Miudaaa disse...

Beijooo para tiii!!!

Tens um mimo à tua espera, na Sala da miudaaa. Vais buscar, Vais???

Um beijooo da miudaaa

tron disse...

vou acrescnetar o teu blog no meu recanto e irei escrever a carta a e a publicarei no meu recanto

Quintarantino disse...

Respeitosamente, boa noite.
Já fui gentilmente convidado e acedi.
O seu convite é o segundo. Aceito.
Gostaria é que ficasse cliente lá do espaço...

Whispers in night disse...

Obrigado pela visita
Com toda a certeza que vou escrever uma carta e mandar a moda antiga tb.
Tens um lindo blog voltarei mais vezes beijinhos
Whispers

Verónica Curutchet disse...

gracias por el envío
un saludo

Verónica
Jardín Haikú
Paseo Mágico
Mariposas & Girasoles
El Mundo de Wilhemina Queen
Útero de Papel
Cartas de Amor, de Locura y de Muerte

Ni disse...

Que todas as letras se transformem em sorrisos...

Continua...

Rui Caetano disse...

Excelente ideia. Hei-de escrever a minha carta. POdes contar comigo nesta iniciativa, obrigado!

poetaeusou . . . disse...

*
tu mandas,
*

anA disse...

Olá Elsa
Obrigada pelas tuas palavras de apreço.
Vou fazer como tu, escrever por Darfur ,á moda antiga
com lambidela para fixar o selo e fechar o envelope.
anA

Teresa Durães disse...

escreveria se Darfur escrevesse pelos portugueses que estão na miséria

Ana Luar disse...

Existem dias inesquecíveis, e por existirem, quis partilhar ctg este dia memorável Elsa.
Nasceram as minhas meninas Mariana e Margarida um tesouro oferecido pela minha filha Raquel, a toda a família. Deixo a promessa de te apresentar brevemente, as duas novas estrelas da minha vida.As minhas gemeas... as minhas netas! :)

Hoje estou especialmente feliz!

sónia disse...

uma excelente iniciativa!

porque é preciso apelarmos para quem mais precisa!

beijo

PAULO SANTOS disse...

Fica prometido!!!!

Um beijo

Obrigada pela visita!

Paulo

Rejane Ruiz disse...

Obrigada pela visita querida, vc tambem é muito preciosa!!!
beijos
Deus abencoe =)

Legio Patria Nostra disse...

O “conflito” do Darfur, ou genocídio do Darfur, como prefiro chamar-lhe, não é novo, mudou foi de nome, bem ao jeito dos interesses do momento ou das políticas do “diktat” das potências ocidentais.
Esta região do noroeste do Sudão, fazendo fronteira com o Chade, é palco de guerras religiosas, tribais ou políticas há mais de 25 anos.
O que ali se passa, tal como outrora, é que os Janjawid (milicianos), recrutados entre os Ba’hagara, tribos nómadas africanas de língua árabe e religião muçulmana – travam-se de razões com outros povos não árabes da área, alguns de religião muçulmana, cristã copta e cristã católica. O governo sudanês, negando publicamente o seu envolvimento, apoia de facto os milicianos, fornecendo-lhe armas, apoio logístico e, segundo alguns serviços de informações, frequentemente combatem ao lado e integrados em forças regulares sudanesas. A ONU anunciou que o conflito teve o seu início em 2003. Não é verdade, começou a ser mediatizado em 2003, mas já dura há quase três décadas.
Quando os combates se intensificaram em Julho/Agosto de 2006, com massacres de crianças e mulheres, o Conselho de Segurança da ONU aprovou a Resolução 1706, de 31 de Agosto de 2006, que prevê o envio de uma nova força de manutenção da paz, composta de 20 000 homens, para substituir as tropas da União Africana presentes no local, que contam com 7000 soldados. O Sudão opôs-se à Resolução e, no dia seguinte, lançou uma grande ofensiva na região.
Em 1982, uma companhia de Pára-quedistas, a 3ème do 2ème Régiment Étrangere Parachutiste da Legião Estrangeira, é enviada para reforçar unidades do 1ère Régiment Étrangere de Cavalrie, para evitar a infiltração de terroristas líbios ao longo da fronteira com o Chade, enviados pelo Tio Kadafi.
O que parecia resolver-se em poucas semanas arrastou-se até 1984, quando a minha companhia foi reforçada com o resto do 2ème REP, para executar a “Operation Manta”, que consistia em “varrer” as incursões terroristas apoiadas por Kadafi, agora a partir do Sudão (Darfur). Tais operações duraram, de forma intermitente até…1998, e a guerra é de agora?
Das savanas do Chade às areias quentes do Darfur, de Fevereiro de 1982 a Abril de 1984, a legião bateu-se pela liberdade de povos oprimidos em nome de um Deus: Perdeu 14 legionários, ficando feridos 27. Evitou o massacre de milhares de inocentes e desde que a Liga Árabe exigiu a sua retirada em 1998, já morreram mais de 1.800.000 pessoas e crê-se que há mais de 400.000 refugiados. Mas o número que mais impressiona é o dos desaparecidos, isto é, aqueles de que não há morte confirmada, ascendendo a cerca de 280.000, e dos quais as areias quentes rejeitam amiúde os seus esqueletos.
Por isso desconfio do súbito interesse no Darfur…descobriram lá o quê?
Cada vez que assinamos algo “de cabeça” sem tentar aquilatar do que poderá estar subjacente ao súbito altruísmo das grandes potências, poderemos estar a legitimar uma intervenção militar que mais não é do que uma força de ocupação para proteger algum interesse. Eu sei, eu estive lá.

elsa nyny disse...

Legio Patria Nostra:

O teu testemunho vêm demonstrar a URGÊNCIA DE INTERVIR!!!
Mas gratuitamente, sem interesse!

A todos os que se uniram a esta Causa! o meu obrigado em nome do povo martirizado de Darfur!

bjts para todos!

Papoila disse...

Vou escrever a minha carta como solicitado e virei a publicá-la no campo.
Beijo

Xicha disse...

Olá Elsa com todo o gosto vou escrever a carta que me pedes , na manifestação não pude participar porque á mesma hora estava a assistir á palestra de Dalai Lama estando assim de alguma a forma a participar não de forma activa é claro, mas a interiorizar algumas das suas palavras que no fundo acabam por ter algo a vêr com o pretendido , podes contar comigo amiga és fantástica uma guerreira em 1ª linha que não baixa os braços admiro-te ...
muitos bjinhos
Xi