Segue-me por Email

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Querido Filho!

Fico olhando-te enquanto dormes, envolvido na paz, nos sonhos de criança, que passam para mim... porque tu és parte de mim, a parte mais importante do meu eu!

E fico recordando-te quando eras aquele menino pequenino que eu estreitava entre os meus braços, e ainda hoje estreito...mas, naquele tempo era diferente, não eras autónomo, precisavas de mim para te alimentar, para te pôr a dormir, para te dar banho, enfim... precisavas de mim...e eu adorava dar-te tudo o que precisavas, como ainda hoje, sem que me o peças...eu dou, porque te amo...já se passou tanto tempo...tantos sorrisos, tantas e tantas lágrimas já passaram no meu rosto e no meu coração! E esse amor é imutável, mesmo quando fazes disparates, e magoas os outros com a tua ideia de que já és crescido! E que tens que fazer disparates como os homens! Não queiras, não tenhas pressa de crescer...eu que podia ser adulta, não o quero ser! Ser adulto é muito complicado! Acredita! Mais vale viver a vida, com um coração de criança, sabendo que na vida nada podemos modificar...a não ser a nós próprios!
Quero que cresças, que voes, que sejas feliz, mas acima de tudo que guardes sempre o teu coração de criança, puro, humilde e que se dá!
E quando eu já não estiver a teu lado, essa será a recordação maior que terás de mim, meu filho!

Sei que crescerás e eu quero ver-te crescer, quero que sejas um Grande Homem! Mas guarda no teu coração a certeza que cada vez que os meus olhos cruzam os teus, o meu coração continuará a dizer, como na primeira vez que te vi...”Oh! o meu menino, tão lindo!” e aquele primeiro beijo, aquele primeiro abraço, ficarão sempre gravados no meu coração que é teu, como um fogo que o ferro gravou para sempre!!

Peço a Deus que te proteja, hoje e sempre! A ti e a todas as crianças!

19 comentários:

pe.cl disse...

A maternidade é um dom de Deus e compete à mulher saber acolher e desenvolver esse dom e tu querida madrinha soubeste acolhê-lo tão bem e continuas a desenvolvê-lo de forma soberba que Maria a Mãe de todas as mães te continue a dar a força e a coragem de ser e saber ser mãe.
Beijinhos.

Ni disse...

Em palavras tão simples, o retrato do sentimento que mais profundamente emerge... É sempre assim. Quando as palavras são rebuscadas o pensamento teve lugar e espaço... mas ao coração, a rezão nem sempre chega... e o mais fiel reflexo manifesta-se em "coisas" como a ternura de "Querido Filho!"

anawîm disse...

que ternura de mãe, Deus concedeu ao Tiaguito!!!

um abraço grande

Cátia disse...

Minha querida,

Não te consigo explicar o que senti ao ler este teu post, talvez as lagrimas que caem dos meus olhos sejam a melhor explicação...

Ser mãe é isso, amar profundamente sem explicações... Partilhar o seu coração com o seu filho. Ve-lo crescer mas mante-lo criança...

Tens um filho lindo, maravilhoso que conheces melhor que ninguém e que te ama muito também, e que não se importa de o dizer aos quatro ventos...

Mas ele tem uma mãe maravilhosa com um coração lindo. Uma pessoa das mais bonitas que conheço.

Que feliz que eu sou por poder testemunhar de perto esse vosso amor tamanho.

Adoro-vos.
Beijinhos e um abraço sincero

Paulo Sempre disse...

Obrigado pelo comentário. Também vejo este blogue "transformado" num grito, num apelo. Oxalá seja ouvido.
Beijo
Paulo

Alexandre disse...

Olá!!!

Gostei do teu comentário! Sim, as melhores coisas da vida são-nos oferecidas gratuitamente...

Este teu texto emocionou-me, vê-se que o escreveste com sentimento e com verdade!!! Obrigado por partilhares connosco sentimentos tão sublimes!!!

Beijinhos!!! Muitos!!!

Chama Violeta disse...

Dizei muitas vezes ao dia:

“Eu Sou uma coluna de Fogo Violeta, um foco de luz da energia cósmica, que consome tudo o que é negativo”.

Beijos de luz e fica bem...

Fontez disse...

a inocência é algo puro...!

Teresa Calcao disse...

Elsinha,mais uma vez nos mostras como o teu coracao e lindo....Partilha e receberas!!!!!!!!!!!!!
Beijinho doce

Pe Ângelo disse...

Passei e adorei esta tua partilha de sentimentos maternal. Penso que conseguiste exprimir por palavras aquilo que muitas mães sentem no seu coração. Obrigado por este momento!

sonhadora disse...

Lindo e comovente.
Quando o crepúsculo desce e a noite cresce, o sonho faz-me suspirar.
Beijinhos embrulhados em abraços

nahar disse...

"Quero que cresças, que voes, que sejas feliz, mas acima de tudo que guardes sempre o teu coração de criança, puro, humilde e que se dá!"


apenas quis sublinhar esta frase do teu texto e deixar-te um beijo mana

Sei que existes disse...

Lindo!!!!
Beijinhos

MARIA VALADAS disse...

Foi lindo o que escreveste acerca do teu filho!

Pois é minha amiga... desde a hora da concepção... que fazem parte de nós!
Um amor incondioional... uma benção dos céus que caiu sobre nós mães!
Eu, que já tenho uma com 31 anos...e nete momento estou ao lado dela...porque precisa de mim!

Infelizmente porque teve um acidente e tem que estar imobilizada de uma perna....já está a recuperar Graçs a Deus!

Mesmo quando estão bem de saúde...os filhos permanecem sempre como o nosso lado inquieto!

Deus abênçoe o teu lindo filho...e os filhos do mundo!

Beijinhos da

Maria

SILÊNCIO disse...

Elsinha, é tão bom sermos SIMPLES..
Muita saude para teu "bebe" e para ti, pela vida toda.
Um grd beijinho no teu coracao

António Melenas disse...

Bonito texto, Elsa. Só uma Mãe o poderia ter escrito. O teu filho já o saberá apreciar, pois julgo que seja o Tiago, que atétem um blogue e tudo, que eu já visitei

Beijinhos para ambos

Entre linhas disse...

A materninade é dom de Deus,concebido por Ele,e nós mães temos que ter a força de um amor incondicinal pelos filhos.

As tuas palavras foram proferidas do coração,sentidas lá no interior.

Bjs Zita

Marta disse...

Vim até aqui apenas para agradecer a visita, mas acabei por ler o post e gostei muito!

Uma bela carta (poderei chamar assim?) e declaração de amor! Um amor incondicional, acho mesmo, que só o amor entre pais e filhos é incondicional.

beijinhos

Juℓi Ribeiro disse...

Elsa:

Que lindo texto!
Maravilhoso e comovente!
Como mãe, senti cada palavra
ir de encontro ao meu coração.
Que lindos sentimentos!
Um abraço carinhoso.*Juli*