Segue-me por Email

quinta-feira, 31 de maio de 2007

Frente a frente...

Sentei-me
Frente a frente
Com a minha alma
Pedi-lhe que falasse
Que dissesse tudo
Eu estava ali
para a ouvir...

Mas o silêncio
Permanecia...

Um silêncio
que se ouvia
que falava e
acontecia
cheio de vida
feito de pedaços
pequenos pedaços
de um tempo
por descobrir
por encontrar
para procurar...

Nada dissemos,
Mas tudo ficou dito...

Deixamos ainda
que luz do sol que rompia
Inundasse o nosso momento
Antes de partirmos...

elsa sekeira

9 comentários:

anawîm disse...

tantas vezes esses silêncios, sem nada dizerem, tanto dizem...

pe.cl disse...

Do maior dos silêncios inrompeu a maior das alegrias... do silêncio da morte surgia a alegria da revelação gloriosa de Cristo Ressuscitado.
Que o silêncio seja impulso que precisamos para retomar o caminho com mais ânimo.
Bjs.

Marlene Maravilha disse...

Muitas vezes precisamos destes momentos preciosos!
Lindo tema!
beijos

mafaoli disse...

Sempre que necessito de procurar o silêncio, passo pelo teu blog, pois sei que há sempre uma palavra de reflexão.
Bom dia.

Anita disse...

Linda bom dia. Passando para te deixar beijinhos e desejar um maravilhoso fim de semana.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

nahar disse...

é no silêncio que a alma tece diálogos...

bjs

SILÊNCIO disse...

Elsinha, arranjei um tempinho :)))
gostei de ler as tuas sempre lindas palavras
Um grd beijinho e b f semana

celtaj disse...

Me alegra leer tus palabras, porque expresan un entendimiento sereno con tu propia alma.
Lejos del sufrimiento de esas ocasiones en que tu alma te tortura porque no quiere entenderse contigo.
Un abrazo.

Iza disse...

Gostei da poesia: Frente a Frente e com seus devidos créditos vou pô-la no meu Blog... Muito singela e bonita... Um fraternal abraço. Iza.