Segue-me por Email

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Eu, menina e ELE III ...

A noite mágica chegava mais uma vez.

Eu, menina, ia crescendo, mas aquela noite era cada vez mais carregada de simbolismo para mim. Recordava quando era menina e passava noites em branco aguardando o Menino Jesus, que viria com os meus presentes, mas desde aquela noite, tudo se tinha transformado e a noite de Natal assumia agora e cada vez mais para mim, uma torrente de amor que ninguém conseguia suster. Mas, este ano teria alguma dificuldade em sair de casa, pois chovia torrencialmente, ainda era cedo e já era noite, podia ver da janela as luzes dos carros e as luzes que iam piscando nas janelas das proximidades. Em casa preparava-se a consoada, os cheirinhos do Natal pairavam no ar e no meu coração de menina, a certeza que O iria encontrar, mais uma vez, na noite de Natal. Ficava olhando a chuva através da vidraça, olhando o local, para mim sagrado, mas impossibilitada de sair, pois o vento e a chuva eram em demasia e possivelmente iria apanhar uma constipação que me levaria à cama…

Fiquei horas atrás daquela vidraça, penso que nem dei conta de o tempo passar, os sons da casa iam-se transformando numa melodia que me parecia distante, absorta que estava nos meus pensamentos. Arquitectava um plano que me levasse ao lugar onde nos últimos anos se tinham dado os encontros que mudaram para sempre a minha vivência do Natal, no meu coração de menina…Mas, por mais que pensasse não o conseguia descobrir e fui ficando, vendo a tempestade lá fora, este ano não havia pessoas na rua, carregadas de sacos e saquinhos, de embrulhos e embrulhinhos, a tempestade impossibilitava todos de saírem, apenas de vez em quando um ou outro carro passava.

Foi nesse momento que pensei que talvez Jesus não pudesse vir, por causa da tempestade e senti nessa altura os seus braços, o seu abraço forte-fraco que me fez recordar aquela noite, e uma paz imensa me invadiu, senti naquele momento as suas palavras ressoarem forte no meu coração de menina… - Presenteia-me compartilhando este abraço com a minha família, que também é tua... Ama-os com respeito. Respeita-os com ternura. Sê terna com carinho. Acaricia-os com justeza. Julga-os com amor... E tem um feliz Natal! -

As lágrimas abeiraram-se dos meus olhos, mas, senti em mim uma felicidade, e um silêncio imenso que me invadiu, pois senti a Sua presença fortemente, feita silêncio, melodia e paz feita amor, senti que o meu coração de menina era D’Ele e estava N’Ele e isso chegava para ter um Feliz Natal!

Deixei a vidraça, olhei o lugar “sagrado”, olhei a chuva e o vento e no fundo do meu coração de menina, agradeci-Lhe e fui festejar o Natal com a minha família que também é a D’Ele!

Para todos os meus Amigos, conhecidos

e visitantes, votos de um

Santo e Feliz Natal!!



4 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Olá,
Boas Festas
e muitos beijinhos do Sofá Amarelo!!!

bunny disse...

Santo natal

Tozé Franco disse...

Votos de um Santo Natal.

Fa menor disse...

«Santo é o dia que nos trouxe a luz. Hoje uma grande luz desceu sobre a Terra!»

Amiguinha,
Boa continuação das Festas de Natal!
Bjnhos fraternos