Segue-me por Email

terça-feira, 14 de abril de 2009

ACTO INÉDITO DE CORAGEM!

Mukhtar Mai

"Em Junho de 2002, o mundo soube do caso de condenação a estupro colectivo de uma jovem paquistanesa pertencente à casta inferior desua tribo. A sentença, decidida pelo conselho local, visava punir a casta Gujjar pelo envolvimento do irmão da jovem, um rapaz de 12 anos, com uma moça do clã Mastoi. A acusação era falsa.
A sobrevivente - pois a maioria das mulheres submetidas a este tipo de justiça no Paquistão comete suicídio, analfabeta e humilde, optou pela vida e pela justiça de verdade: decidiu reagir e, ao fazer isto, mudou os rumos do movimento de defesa das mulheres no seu país e chamou a atenção do mundo para o tratamento dispensado às mulheres das castas mais baixas no Paquistão.
A história de Mukhtar Mai ouvida por jornalistas e activistas de toda parte, impressionados com um acto de coragem inédito num dos ambientes mais hostis aos direitos e liberdades da mulher na actualidade.
Um mês depois da execução da sentença, sob os holofotes da imprensa mundial, o governo paquistanês concedeu a Mukhtar, num acordo histórico, o equivalente a 8.500 dólares de indemnização - dinheiro que ela usou para abrir uma escola para meninas, na tentativa de evitar que futuras gerações de mulheres cresçam analfabetas como ela e sejam vítimas indefesas de toda forma de barbárie.
Em Março de 2007, o Conselho Europeu outorgou-lhe o North-South Prize de 2006 por contribuição notável aos direitos humanos. Esta mulher que enfrentou um sistema que parecia forte demais para ser vencido, acabou por se transformar em porta-voz da mudança no Paquistão e símbolo de esperança para todas as mulheres vítimas de violência no mundo.
Marie-Thérèse Cuny, a jornalista especializada em direitos humanos diz que: "Toda aquela que possui coragem moral e força interior para con-verter uma agressão tão bárbara num instrumento com a finalidade dedefender quem é vítima do mesmo mal é, de facto, uma heroina, e merecenosso mais profundo respeito, nossa mais sincera admiração"."
Obrigado Pedro!
Podem Assistir ao Video AKI

Sem comentários: