Segue-me por Email

sábado, 18 de outubro de 2008

Betânia

...É um pouco longo...mas vale a pena ler!


"Caros amigos


1-O sinal da partida soou e não quisemos ficar parados… O ano escolar começou… As nossas improvisadas instalações encheram-se de esperança no rosto de 25 meninas… Muitos dirão: é uma loucura, mas só as “loucuras” fazem o mundo avançar e humanizar-se.


2-Partimos com a confiança em Deus sabendo que só Ele remove os obstáculos que parecem intransponíveis… Partimos também com a confiança nos amigos que continuam a sonhar com um mundo mais solidário e em que o coração ainda está vivo e é de carne. A experiência diz-nos que quando Deus quer, o homem sonha e as coisas avançam…


3-Tínhamos o ninho preparado apenas para 23, porque havia duas meninas que nos disseram que este ano iam para a cidade: uma como servente em casa de uma senhora que permitia que ela continuasse a ir à escola; outra porque teria lugar em casa de um familiar. No dia da chegada apareceram. Perante a minha investigação sobre o porquê, apenas responderam: “falhou”. Surpresas!!! À pressa, arranjar mais duas camas!


4-Entre Julho e Setembro este povo das “Roças”, de onde são as nossas meninas, empobreceu um pouco mais: contavam com a colheita do cacau para arranjar algum dinheiro, mas a colheita estragou-se por falta de produto para tratamento e dinheiro para o comprar… Alguns não chegaram a fazer um terço do esperado… A colheita devia ir até Novembro e em Setembro já estava terminada… E agora? Começaram os desabafos: “há um mês que não entra peixe em nossa casa”; “Só temos búzio do mato”; “só comemos arroz, banana e fruta sem nenhum conduto”; “fazemos um molho com ervas diversas como a rama da mandioca esmagada, mas isso não é alimento para se poder pegar no manchim”… O ar deprimido, o olhar vazio, a pele sem frescura, barrigas grandes de crianças que foram iludindo a falta de proteínas com o que aparece à mão… A fome está a ser enganada, mas fará no futuro a sua justiça…


5-Estamos habituados a ouvir falar de fome. São números e mais números, sem que isso nos incomode, mas quando ela nos aparece pela frente, com rosto de gente, mete medo e quase ficamos paralisados… Em notícias anteriores dizia que em S. Tomé não havia fome, havia sempre qualquer coisa para trincar… Isso é verdade, mas afirmei também que sentia tudo isto em plano inclinado numa passagem quase vertiginosa para o pior: cada vez menos recursos e cada vez uma maior deterioração da vida… Estamos a atingir essa fase e temo que nada seja feito… Sentimos a impotência diante de tudo…


6-Este arranque de ano foi penoso em termos do material escolar…e pagamento de propinas: ”falta-me dinheiro para dois cadernos para o meu filho, precisa de cinco e só consegui dinheiro para três”; “gastei o dinheiro e já não tenho para as fotografias”; “faltam-me 10.000.00STD para a matrícula”; “Ontem fiquei muito envergonhada, o meu filho tem estudado bem e já fez a 11ª classe, fomos fazer a matrícula no Instituto Superior Politécnico, e eu levada 380.000.00STD, mas eram precisas 420.000.00 e não quiseram aceitar a matrícula, só tenho mais um dia e já não tenho a quem pedir”; “Tu estás a reparar em mim? O meu nome é Sandro e tenho 13 anos. O ano passado não estudei porque o meu pai não conseguiu dinheiro. Este ano eu quero mesmo estudar e vou para a 5ª classe. Já pedi ao meu padrinho e ao meu tio Arlézio. Tu conheces ele. Mas não chega. Tu ajudas-me para eu poder ir na escola?”(Tudo isto foi dito de rajada, sem me dar tempo para intervir, por um miúdo muito miudinho a quem eu daria apenas uns onze anos, mas de olhar muito vivo com oceanos de esperança na minha decisão).Tudo isto são pequenos pedidos, que muitas vezes não chegam a um euro, mas multiplicados por muitos, o cofre esvazia-se… (nota: 1€ vale 21.000.00STD). Há muitas crianças que vão para a escola apenas com o corpo, porque não há material, nem mochila, nem nada – estou em crer que muitas vão porque a Unicef assegura um prato de arroz… a Unicef pede que os pais colaborem com 10.000.00STD e nem isso é conseguido… (não me parece o mais pedagógico aparecer vestido de pai natal a distribuir coisas e não sei o que hei-de fazer. Vou acorrendo a quem desabafa e fica sem resposta quem não se manifesta).


7-Vamos à sementeira da esperança… Estas meninas que acolhemos esperam uma vida diferente. Esperam de mim que represento a esperança viva junto delas, mas sou apenas o distribuidor da esperança que os amigos forem capazes de criar… Fazendo contas, aos custos actuais, cada menina ficará por uma média anual de 400€: uma enormidade para uma pessoa só…conto convosco para contardes aos amigos e juntos será a “enormidade”removida… Só o profeta Isaías terá a poesia necessária para falar de montes que se tornam planos e terras áridas que se tornam férteis… Hoje procuramos partilhar a mesma fé que movia o profeta.


8-A conta onde podeis depositar os “vossos sonhos partilhados” é a seguinte:


PT 50 0010 0000 1394 2610 0017 7 (BPI).


Esta conta está em nome da Congregação do Espírito Santo. O responsável é o P. Casimiro. No momento do depósito convém escrever: LAR BETÂNIA – Paróquia de Santana – S. Tomé e Principe… Depois o Sr Bispo de S. Tomé faz a transferência e entrega. Depois do depósito convém informar-me. (mpcristovao35@gmail.com)


9-Tenho muitas dificuldades com a internet do país porque é muito lenta… Vou tentar enviar uma fotografia do nosso grupo.


Grato por tudo. Que Deus abençoe a todos.


Santana, 30 de Setembro de 2008"

2 comentários:

Ver para crer disse...

Fico à espera da foto. Entretanto desejo êxito na tua ajuda a esse povo.

elsa nyny disse...

Olá Ver para Crer!

Pois a minha ajuda é esta...divulgar!


bjtsssssssss